30/11/2010

...Acredite!




"Os sonhos são como vento, você os sente, mas não sabe de onde eles vieram e nem para onde vão.
Eles inspiram o poeta, animam o escritor, arrebatam o estudante, abrem a inteligência do cientista, dão ousadia ao líder.
Eles nascem como flores nos terrenos da
inteligência e crescem nos vales secretos da mente humana, um
lugar que poucos exploram e compreendem."


[Nunca desista de seus sonhos - A.Cury]
______________________

Sonhar faz a vida mais feliz..!

28/11/2010

Tão bom viver..! Apesar de tudo.




“Não virá”, pensou sem querer. E surpreendeu-se, não esperava ninguém. Ninguém viria. Talvez um dia, quem sabe. Alguém, um dia. “Não virá”, repetiu. Depois pensou em Bruno, que se afastava, levado por um navio. Parecia que tudo aquilo tinha acontecido há muito tempo, que não houvera solução nem resposta para nada. Ninguém, nada, nunca. As palavras presentes em todas as frases, com uma fatalidade um tanto cômica. Então, de repente, sem pretender, respirou fundo e pensou que era bom viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte - mesmo assim era bom viver. Não era fácil, nem agradável. Mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza.

[Caio Fernando Abreu]
_____________________
E hoje eu me sinto em paz.
"Suave na nave".

Nada como uma noite de festa, bebidas, música, sorrisos e beijOs.
;)
E uma ressaquinha de leve, daquelas que valem a pena, só porque te faz lembrar como a noite foi boa...

BeijO!

26/11/2010

O namorado perfeito.



Filipe. 24 anos. Eu, 17.

Eu tive um rolo com um dos amigos dele (que também tinha rolo c/ outras.. ¬¬°), e depois de um tempo que terminamos, fui a um churrasco na casa dele (do Filipe).
Além de conhecer a turma (que se nomeia por Karbarufada = barka furada), era vizinha de dois deles e estudava com o irmão mais novo do Felipe. No churrasco, o amigo com quem eu tive rolo já estava com outra, agarrado. Mas como todo cafa, de olho em mim.
Eu estava com umas amigas.

O mais engraçado foi que fui disputada por Filipe e pelo irmão do meio, que também dizia estar afim de mim (e o qual uma das minhas amigas era apaixonada).
Não fiquei com ninguém, claro.

Um tempo depois, Filipe começou a freqüentar mais a rua da minha casa e passava horas conversando comigo e com minha amiga, antes de sair com a turma.
Eu não queria me envolver com mais nenhum deles, pois sabia como eram. Todos cafas, barcas furadas. Faziam jus ao apelido da turma.
Mas aquele meninão (alto e fortão – ele era instrutor de academia e personal trainner) acabou me conquistando aos poucos.

De choquinhos de “amigo” e longos abraços, acabei me apaixonando e deixando me envolver.

Foi uma história linda. Nos amamos muito. Nos divertíamos muito.
“Minha nega”, era como ele me chamava...
Mas como toda linda história, os “vilões” existem.

Os amigos dele, que apesar de serem “legais”, não estavam gostando muito da situação. Afinal, estavam perdendo o amigo de balada, pegador, etc e tal...
Ele já não saía tanto com a turma, e quando ia, eu ia junto.
Começaram então as conversas fiadas. Diziam que eu o traía, que “dava idéia” pra eles, etc...

O ano estava terminando e no ano seguinte eu viria para Betim, para cursar faculdade. Isso então visou mais um motivo para as conversas.

As brigas começaram a ficar mais freqüentes. Por mais que ele não acreditasse, ficava mexido e eu também. Aquilo estava insuportável. O namoro ficou abalado. Eu não confiava nos amigos dele. Ele ficava neurado quanto ao fato de eu mudar de cidade. Mesmo com nossas conversas, com tudo que eu dizia sobre o que eu sentia por ele, os amigos acabavam vencendo quando diziam “Imagina as festas de faculdade? E a quantidade de caras diferentes que ela vai conhecer? Os caras vão dar de cima dela... Você vai estar longe...”.

Tive que vir embora antes do previsto, por causa de uma oportunidade de emprego que surgiu.

Para dar a notícia (eu iria embora daí a dois dias), aproveitei que estava sozinha em casa, preparei tudo muito lindo para que fosse uma “bela despedida”, e chamei-o para ir pra lá ficar comigo. Disse tudo. Choramos muito... Feito crianças...

E depois nos amamos. Nos amamos como nunca.

No dia em que vim embora, fui a casa dele e ele me entregou uma caixa toda escrita de “eu te amo”, com uma camisa que ele havia usado no nosso 1º beijo, um chaveiro e uma carteirinha (coisas especiais que marcaram alguns fatos da vida dele), uma foto nossa, e uma carta de 3 páginas. Era uma declaração de amor maravilhosa e uma despedida também, que li chorando e soluçando muito. Ele não foi até minha casa, não queria me ver indo embora.

Algumas semanas depois terminamos. De alguma forma eu sabia que isso aconteceria.
Apesar de todo o sentimento, passaríamos muito tempo sem nos ver, por causa do trabalho e da faculdade, e a pressão dos amigos seria muito mais forte.
Foi o que aconteceu...

Até um tempo atrás ele ainda me ligava dizendo me amar.
Numa das últimas vezes que fui a Itabira, encontrei com ele perto da academia onde ele trabalha.
Quando me viu, ficou tão surpreso, como se fosse uma criança ganhando o presente que pediu ao Papai Noel. Disse o quanto eu estava diferente, estava linda, anotou meu telefone, queria me ver. Me ligou mais tarde, disse que ainda me amava...
Mas eu disse que era complicado, que sabíamos da distância e tudo o que aconteceu, e que não queria sofrer aquilo tudo de novo. Ele conhece bem os amigos que tem, e eu também.

Tenho saudades do nosso amor...
Nossa música: "Sou eu assim sem você" - Claudinho e Bochecha

"Por que é que tem ser assim? Se o meu desejo não tem fim...
Eu te quero a todo instante, nem mil alto-falantes vão poder falar por mim!
...
E a solidão é meu pior castigo..!"


No dia que escrevi essa, tva olhando um aplicativo do facebook, "o nome do seu verdadeiro amor". kkkk!
e olha aí o q deu:


haha!
Trem booobo! :X

________________
Os outros com quem me envolvi, claro que houve sentimento. Mas não como esses que contei.

Meu coração foi partido na maioria das vezes em que me deixei envolver tão fundo, mas sei que o amor é mesmo assim...
Sempre que sentimos afeto por alguém, somos realmente “afetados”.
Corremos sempre o risco de nos machucarmos em qualquer tipo de relação com qualquer ser humano.


beijO!

24/11/2010

O baixista.





Aaah o baixista.

Músicos são encantadores!

Me relacionei com 3. O J (bateirista), um amigo colorido, R (tb bateirista) e Antônio, ou Tonhão, ou Dogão. Rsrs...

Tocava numa banda que ensaiava nos fundos do restaurante da mãe de 2 amigas. Nos conhecemos assim.. Quando ia com minhas amigas assistir aos ensaios da banda.
Um dia, eu e uma dessas amigas fomos com ele e o vocalista da banda para a casa dele. Bebemos um pouco, rimos muito, assistimos filme, jogamos purrinha (só rolava doidera! Mas nada muito além do “limite”, tá?) e numa das prendas da purrinha, eu tive que beijá-lo (e detalhe: com leite condensado). O beijo foi mais longo do que o necessário. Haha...

Depois disso ficamos mais algumas vezes... Começamos a namorar.
Era muito bom! Ia pra casa dele e ficava ouvindo ele tocar as músicas da banda pra mim, ou minhas músicas preferidas que também eram as dele. Nós tinhamos muito em comum. Assistiamos filme, pipoca com sazon (hmmm!), e muuuito amor.

Pôr do sol na rampa de vôo livre...

Tudo muito lindo. Por 8 meses.

Até o momento em que descobri que ele havia me traído (e inclusive feito sexo c/a garota) numa cavalgada numa cidade próxima, que foi com 2 amigos da banda,e que óbvio, eu não fui.

Descobri por um amigo em comum, que disse que escutou ele contando em uma rodinha de amigos na “pelada de domingo”. Quando perguntei, ele primeiro me chamou de louca. Depois confessou. Apesar de amá-lo muito na época, não consegui perdoar. Eu não confiaria mais.

Terminei, chorando muito e escutando que eu “tinha um coração de pedra, onde estava o amor que sentia?” .
Estava em mim. Me amando primeiro.

Por um tempo, ele me ameaçava. Mandava recados, mensagens. Dizia que queria voltar, que iria fazer diferente, reconquistar minha confiança. E eu dizia que não dava. Ele mandava dizer que não aceitaria me ver com outro. Meu pai ficou indignado.. Acho que até o procurou, pois as ameaças pararam.

Não nos vimos mais, por um bom tempo. Só neste ano fui reencontrá-lo num bar em Itabira, e temos contato pela net, porque um dos amigos dele é pai do filho de uma amiga minha (a que a mãe era dona do restaurante).

Temos uma amizade legal até. O que passou, passou..
Sempre ouvíamos Bikini Cavadão na casa dele, num dvd que dei a ele de presente.
Agora, toda vez que escuto me lembro dele.

"Vou te pegar na sua casa, deixa tudo arrumado!
Vou te levar comigo pra longe..
Tanta coisa nos espera! Me espera na janela...
Vou te levar comigo."


BeijO!

22/11/2010

Papo de balcão




- Senhor garçom, por favor, me traz uma vodka, um cinzeiro, porque eu preciso fumar, e também um garfo pra eu comer este pedaço de torta de chocolate?

...

- Garçom, diga-me uma coisa... O que o senhor sabe sobre o Amor?

- Sei tudo e sei nada. O Amor é tão complicado. Não há modos seguros de descrevê-lo. - Disse ele servindo-a de outra dose de vodka. - Mas e você, o que sabes sobre o Amor?

Ela suspira... Uma lágrima escorre dos olhos já borrados.

- Sei que todas as vezes que provei dele, ele foi como uma vodka: quando o experimentamos, parece saboroso, límpido, puro. Mas aí tudo passa.

E o que fica é apenas aquela puta ressaca moral...

[Rah]
______________________

20/11/2010

O Platônico / O Parceiro / O Inacabado




Tive/tenho um amor platônico.
Um homem 10 anos mais velho que eu. Sim, o J.
Gostava de ir ao shopping com minha amiga, fiel escudeira (oi Dani!), e as vezes passava na frente da loja que ele trabalhava só pra ficar olhando para aqueles olhos verdes maravilhosos... Aquele homem enorme... Aquele sorriso que faz qualquer uma derreter...

Anos depois eu estava extasiada de tanta alegria por ter realizado aquela fantasia platônica.
Ele apareceu na porta da loja, no final do meu expediente, com um bombonzinho para mim. (Owwn! *.*)
Eu trabalhava em horário diferente do dele, mas a turma resolveu sair e ele também foi.
Foi o dia que ficamos pela primeira vez.
Explodiiiia de alegria. Até tenho fotos do beijo.. rs.
Finalmente estava com ele.
É... Mas ele não estava comigo.
Nunca esteve, na verdade.

Demorei um tempo para perceber isso, e quando percebi, doeu muito.
Sangrou... Foi difícil juntar os cacos.
Mas mesmo sabendo de tudo, do quanto se machucou, meu coração não consegue se afastar dele.
Afinal, amores platônicos são assim, né?

__________
O Parceiro
Meu primeiro namorado em casa, Gustavo, era 5 anos mais velho que eu.
Começamos a namorar mais por pressão das famílias, que eram amigas.
Com o tempo o sentimento foi surgindo realmente.
Ele era incrível... Sempre muito carinhoso, atencioso, parceiro.
Chegou a me dar uma aliança que daí uns anos usaríamos de noivado (as alianças foram dos pais dele).

Mas foi um namoro conturbado, pois foi bem na época em que as confusões na minha casa estavam ocorrendo.
O ex-marido da minha mãe que antes insistia no nosso namoro, agora implicava. Eu já não conversava com ele. A coisa tava feia... Não estava suportando mais.

Pelo meu próprio bem, eu e Gustavo decidimos que eu deveria ir embora para Itabira (antes mesmo do final do ano). Tenho uma carta que ele escreveu um tempo antes dessa decisão.. Na verdade eu já iria no ano seguinte, e na carta ele dizia o quanto me amava e como sentiria minha falta, que não gostaria de ficar longe, não me trairia, não queria nenhuma outra além de mim, etc etc etc. Mas terminamos com minha ida.

Tenho uma profunda gratidão e afeto por ele, pois se não fosse seu apoio, nem sei o que seria de mim... Não teria conseguido sem ele. Foi ele quem me deu forças. Ele era minha sustentação.

Hoje não temos nenhum contato. Está casado e tem uma filha.
Às vezes encontro com os pais dele ou a cunhada...
Mas dizem que a mulher dele é muito ciumenta. Prefiro não me meter. Rs!

__________
O Inacabado

Um dos grandes amores da minha adolescência já foi citado aqui algumas vezes.
M.3 anos mais velho (mas nem parece...).
Tivemos uma história meio maluca e ele não é o tipo de cara com quem eu realmente namoraria se fosse olhar pelos outros namorados que tive. Nem de tipo físico nem de requisitos (tipo: saber conversar sobre as coisas que acontecem no mundo, portanto, “atualizado e interessado” meio que intelectual, gosto de conversas inteligentes, que me instiguem. Gosto de debater. Que saiba também discutir de coisas simples, que tenha objetivos na vida, que procure sempre obter algum conhecimento, que seja trabalhador, que lute pelo que quer, que demonstre o que sente, etc etc etc...).
Muita coisa aí ele passa um pouco distante. Rs.
Não é nem um pouco intelectual. Nem gosta de estudar. Se trabalha, é porque precisa e ainda “escolhe” o trabalho.
Diz gostar de mim, mas não demonstra. Não me procura, não se esforça para me encontrar. Mora a praticamente 40min de mim, mas “não gosta de andar de ônibus”. Então já viu, né? Ô raiva!

Mas o amor tem dessas coisas, não é?
Nem tivemos mesmo um namoro, acho que posso dizer que foi um caso.
Mas havia muito sentimento ali...
Naquela época não queria saber de nada disso aí, e ele era diferente também.
Tinhamos outras “cabeças”. Nos encontrávamos com freqüência. Ele se esforçava sim pra me encontrar. Mas não precisava nem de pegar ônibus. Haha...
Não nos preocupávamos tanto com “futuro”.
Só nos preocupava viver. E estudar. E namorar... E sorrir... E nos divertir...

O fato de nossa história ter sido interrompida é que me deixou com um vazio que ainda carrego.
Aquela sensação de “to esquecendo algo...”.
Ainda conversamos e já nos reencontramos, mas muitas confusões já aconteceram.
Dia desses, ele disse que fui a única de quem ele realmente gostou...
Imaginem meu sorrisão? :D


Coisa boa de se ouvir...(ou ler né, no caso!)

BeijO ;*

18/11/2010

Amores. (o Primeiro)





Tive alguns amores em minha vida. Vou falar de alguns pra vocês em 4 posts.

O primeiro amor, como sempre, marcou e muito.

E talvez seja por causa dele que eu seja tão insegura agora nas minhas relações.

Bráulio era 2 anos mais velho, cabelos castanhos e lisos, corte tipo surfista.
Olhos azuis.
Lindos olhos azuis...

Fazíamos parte do grupo de escoteiros da minha cidade.
Acabamos nos envolvendo e nos encontrávamos nas reuniões do grupo, e às vezes ele ia me ver na escola.

Até que um dia, depois de passar uns 2 sábados sem ir na reunião (modos do meu padrasto me castigar por qualquer coisinha na época), recebi uma ligação de uma amiga em comum, dizendo que ele havia pedido para ela conversar comigo, para terminar tudo, pois ele estava ficando com a Nayara, uma menina que havia entrado há pouco tempo no grupo e que era, inclusive, da mesma patrulha que a minha. ¬¬°

Desabei. Nunca havia sentido tanta dor na minha vida.

Algum tempo depois voltei ao grupo, um pouco diferente...
Os sofrimentos geralmente nos fazem amadurecer. Mudei um pouco de visual também.
Quando cheguei pensaram até que eu iria bater na garota. Haha...
Mas não sou disso.
Tentava ignorar, simplesmente.
Era difícil ver os dois juntos. Mas quando isso acontecia, mudava de lugar. Não fiquei muito tempo no grupo...
Não consegui. Alguns laços haviam se rompido, eu não conseguia ficar perto da tal garota e fingir que nada havia acontecido, e muitos ali estavam “do lado dela”.

Soube pelo próprio Bráulio, anos depois, que após um tempo de namoro ela o traiu e eles terminaram. (eu tive que rir... e falei pra ele, que ele sentiu um pouco do que senti). Neste dia ele disse o quanto havia se arrependido.

Hoje temos certo contato, já ate ficamos algumas vezes depois dessa história toda, e saímos um dia desses aí...
É legal ver o quanto mudamos, o quanto amadurecemos.
E como aquele amor, apesar de tão rápido e de ter me feito sofrer tanto depois, foi muito bom enquanto durou.

Ainda sinto borboletas na barriga quando ele me beija.
Pareço voltar àqueles tempos...
E é muito bom!

:)

[Relembrar também é viver, né? haha]

12/11/2010

Agulhadas!

[Esse vai ser graaande!]




"O Destino é tecido com duas agulhas.
Uma delas, eu quem possuo e controlo.
A outra é a vida.
As vezes sou eu quem determino que ponto irei tecer.
E outras, só poderei esperar e observar o quanto e até onde a vida irá me permitir tecer determinados pontos.
E terei que aprender a suportar as agulhadas que certamente levarei tantas e tantas vezes."

_________________________
Primeiro preciso responder aos comentários do post anterior.
Concordo com o que disseram.
Para a idade dela, esperava que tivesse uma atitude mais madura.
Mas não tem.
E eu não vou ficar mendigando não.

Estou mais ou menos...
Ultimamente estou cansada, precisando de férias da facul (não gosto de acordar tão cedo!), precisando de mais tempo com meus amigos (principalmente os que moram longe!), e precisando de um alguém pra amar... :/
Pq esse coração anda muito teimoso, e só escolhe pessoas que "não querem valer a pena" para bater mais forte..

Além disso, ainda arrumei mais uma coisa, que já não me bastam os "problemas" de saúde que tenho, a quantidade de remédio que tenho que tomar (que custam caro!), ando com uma dor de cabeça enorme, todos os dias. Juro.
Fiz exames e descobri que estou um pouco anêmica (mas p/isso é só comer um pouco mais de couve,beterraba,cenoura,etc..melhorar a alimentação! não que não me alimente bem..), e que estou com sinusite.
Maaais um remedinho pra tomar.
E eu pratico natação, portanto, sempre estarei com essa dorzinha boooua! ¬¬º
Aah, e estou tomando remédio para dormir.
É..Ando tendo insônia. Meu médico me passou um tarja preta O.o' , então, nada de tomar uma geladinha no fds..!
haha!

Eeeita!
Mas chega disso, né? Que chororô! haha!
Fica parecendo um vídeo que recebi uma vez por email:


Ri demais... rs.
__________________________
Ganhei selinho da Andressa do Saudades e Outras Tatuagens!!!
Obrigada, minha querida!



Ofereço a:
Déia - Depois do Divã
Dani, minha cumadre! - Revirando Memórias
Vanilla - Vanilla Sky
Dil - Dil Santos
Poliana - Sussurro
Lu - Olhos e Pensamentos

Bom gente.. Na verdade eu gostaria de oferecer para todos né?
Nem dá pra ficar linkando cada um aqui.
Todos vocês são muito especiais para mim.
Adoro cada comentário e cada post, cada blog.
Então, sintam-se à vontade.
_________________________
E agora, a brincadeira que minha amiga Dani do Revirando Memórias fez e resolveu me colocar no meio.
Desafio do



7 coisas que eu tenho que fazer antes de morrer:

• Estudar na França ou Inglaterra
• Ser uma profissional bem sucedida
• Ter uma família liiiiinda! XD
• Ver minha mãe e irmão bem (de preferência minha mãe feliz com outro homem), e meu pai feliz, casado com a atual noiva e bem sucedido na profissão que escolheu
• Conhecer Matchu Pitchu
• Fazer o caminho de Santiago de Compostella
• Viajar bastante


7 coisas que eu mais digo:

• Raphaeeeeeel! Volta! Não mexe! (meu irmão que tem deficiência)
• Ooooi mãe! Já vou!
• Ai meu Deus!
• Aaah não sei se vai dar.. Tô cheia de trabalho de faculdade. Ta foda! :x (verdade!)
• Tô morta...! =/
• Tô sentindo dor...
• Quero ir embora... Quero férias!



7 coisas que eu faço bem:

• Ouvir os problemas dos outros.. rs!
• Aconselhar igual uma mãe, puxando orelha. Minhas amigas sabem bem.
• Ler.. Quando gosto muito de um livro, leio em menos de uma semana! As vezes em 2 ou 3 dias...
• Falar em público (apresentar trabalhos) - isso é o que dizem..Não sinto muito isso! :p
• Café (meus pais amam meu café), e o que eu me propuser a fazer de comida.. Mas não gosto muito de cozinhar.
• Debater/Argumentar
• E outras coisitas.. hahaha...! XD



7 defeitos meus:

Ser teimosa (mas tb pode ser uma qualidade, né?)
Falar alto quando estou nervosa ou alterada, estressada...
Cabeça dura (quando coloco algo na cebça, é dificil tirar. Mas isso tb pode ser bom as vzs)
As vezes ser sincera demais
Ser um pouco inconstante
As vzs ser mto exigente c/as pessoas
Esperar demais dos outros

Acho que deu né?
Isso é o que EU penso..E não são só esses né..
Acho que nossos defeitos nossos amigos conhecem mais do que nós. rs.


7 coisas que eu amo: (Vou colocar mais..)


• Deus
• Minha família
• Meus amigos (inclui vocês!)
• Meu afilhado
• Meu blog
• Meu curso
• Ler
• Ouvir música
• Dirigir
• Viajar

Ta bom.. senão fica muito grande.

7 qualidades:

• Sincera (apesar d ser d+ as vzs, tb é qualidade né?)
• Vou atrás do que quero
• Não gosto e não tenho pré-conceitos
• Não gosto de injustiça e vivo brigando por causa desse tipo de coisa
• Brincalhona
• Carinhosa
• Amiga

Como já disse, isso é o que EU penso! :)


7 pessoas para fazer este jogo:
Dil - Dil Santos
Thammy - Menina Bordada
Andressa - Saudades e outras Tatuagens
Daaý Brunett´S - Rabiscando Amor
Nina - Doce meio Amargo

Bom... Não vou colocar 7 não. Quem mais quiser fazer, vou achar muito bacana, que é bom que a gente fica sabendo mais um pouquinho uns dos outros.

BeijO grandãão!

10/11/2010

Haja paciência...




Cansam-me as pessoas rancorosas.
Pessoas que se magoam por qualquer coisinha,
por pequeninos atos muitas vezes cometidos sem intenção,
pessoas que tomam as dores dos outros como se fossem suas de uma forma tão dramática!

Pessoas que não sabem pedir desculpas ou perdão,
e nem conseguem desculpar/perdoar.

Esquecer o que o outro nos faz, talvez a gente nunca esqueça realmente.

Mas viver remoendo mágoas faz mal à saúde, ao coração, à alma.

A vida da gente é tão curta...

Por que deixar picuinhas afastar pessoas que amamos tanto?
Ou mesmo que tais coisas ou tais pessoas tenham realmente nos feito mal,
por que fazer disso o mal da nossa existência?
Por que desejar o mal destas pessoas?

O pior, é que a gente sente vontade de esquecer tudo, de deixar o que passou no passado, mas o orgulho não deixa.

E se cedemos ao orgulho e ao rancor, corremos o risco de o tempo passar demais,
e aí, ser realmente tarde demais para qualquer arrependimento.

Dizem que amizade é como um cristal, que quando se quebra, por mais que a gente tente juntar os cacos, nunca mais é igual.

Não deixe o tempo passar...
Não deixe as mágoas, os ressentimentos, as pequenas "briguinhas" ou conversas fiadas apagarem todas as coisas boas que já aconteceram.

A amizade é nosso bem mais precioso.

"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra."
[William Shakespeare]

________________________________
Estou passando por uma situação parecida, eu e uma amiga, com uma amiga em comum, que na verdade se tornou amiga minha há pouco tempo. Já da minha amiga, já tem alguns anos.
Mas que simplesmente se "magoou", ficou com raiva, vira a cara pra nós, por coisas bobas... Ou nem tão bobas assim, mas ela é uma mulher de mais de 40 anos, com filhos criados, e que está agindo como uma adolescentezinha.
Não teve nem mesmo a capacidade de nos procurar para conversar.
E se nós procuramos, se tentamos ao menos puxar papo, nos destrata, dá "tiradas".
rs...

Situação horrível.
Não estou suportando mais, até porque, ficamos as duas meio que excluídas da "turma" que sempre sai junto com ela, ou se reúne na casa dela ou se senta com ela na mesa do barzinho que frequentamos.

Mas estou cansada disso.
Não vou ficar implorando por alguém que não se importa com minha amizade, não é?
Eu quis conversar, tentei...
Mas dizem que quando ela quiser ela mesma procura.

Paciência!
¬¬º

06/11/2010

Descartável!




Por que algumas pessoas tem tanto medo de viver?
Por que preferem fugir, se esconder, se esquivar de qualquer tipo de contato ou aproximação maior?
Medo de sofrer? Ou de machucar alguém?


Sim, eu mesma procuro me proteger um pouco no inicio de qualquer relação, mas isso não significa que não me deixe envolver...
Não fujo, não evito, não me escondo.
Não finjo ser quem não sou nem finjo sentir o que não sinto.
Sou sincera, sou autêntica, e, acima de tudo, respeito as pessoas com que me relaciono.
Não precisa me amar de cara, não precisa ser apaixonado por mim, se jogar aos meus pés, etc e tal...
Apenas me respeite e tenha consideração por mim, pois sou assim e espero receber de volta!

A maioria das pessoas hoje prefere relacionamentos superficiais.
E o que vemos é cada vez mais "pessoas superficiais" também.
Tudo hoje é descartável.
Sentimentos descartáveis, emoções descartáveis, relacionamentos descartáveis, amizades descartáveis, "personalidades descartáveis"...
Tudo é jogado fora, como se pudesse ser simplesmente encontrado um outro, novinho e de ultimo modelo, em alguma prateleira de supermercado ou lojas de conveniência.

Por quê isso tudo?
Seria nossa sociedade pós-moderna, com esse fluxo intenso de novas tecnologias sempre surgindo, novas formas de comunicação (que de certa forma, tb tornam os sujeitos um pouco individualistas, pois apesar de ficarem "ligados com o mundo inteiro", se isolam de suas comunidades, presos em seus "laptops", smartphones, etc), revoluções científicas... Enfim..
Este mundo do qual fazemos parte e que tantas vezes nos parece um pouco "frenético" e torna os sujeitos também um pouco frenéticos e esquizofrênicos...

Não sei.

Talvez tenha até me embolado um pouco neste post.. rs.
Mas espero que tenha conseguido passar o que me veio a cabeça.

Estou cansada de "pessoas descartáveis".
Preciso descartá-las de minha vida.
Haha..!
:D

05/11/2010

Vagalumes




"Pra temperar os sonhos e curar as febres
inserir nas preces do nosso sorriso
brincando entre os campos das nossas idéias
somos vagalumes a voar perdidos..."


____________

Simplesmente adoro!

02/11/2010

Reconheço mesmo!




Não fiquem tão felizes por mim.
Eu não estou.
Ele é uma pessoa difícil.
Só eu sei o que já passei.
Por isso disse que teria que ir com muito cuidado.

Tive o exemplo hoje (01/11)...
[Msn]
- Quero te ver. O que vai fazer hoje? Fica juntinho comigo?
- Ué.. Talvez vá sair com umas amigas. Ia sair de tarde, mas acho que não vai rolar. Acho que não devo sair mesmo não. O que pretende? Acho que rola sim...
- Então tá. Quero ver você. Saudades! O que você quer fazer?
- Também! Ué.. Me fala você né.. O que tá planejando?
(alguns minutos esperando a resposta...)
eu de novo:
- Faz o seguinte, você me liga?
- Me liga quando você estiver pronta. Eu quero ver você.
.....
A cv foi mais ou menos essa.
Então saí pra encontrar com uma amiga que "precisava" conversar..
Liguei pra ele no caminho (era umas 20h) e disse que ia cv com ela e não demorava muito não..
Ele me chamou para ir a uma boate em Bh, seria para comemoração do aniversário de um amigo em comum... Aceitei.
Então ele disse que "quando estiver pronta, me liga".

Não demorei mais que uma hora.
E nem demorei outra hora inteira para me arrumar.
Então, as 22h estava prontíssima, já na 3ª ligação para ele.
Ele não atendia.
Desisti de ligar.
Mandei msg dizendo que já conhecia este filme, mas que se fosse para me dar bolo, que ao menos ligasse para dar uma desculpa. No fim, disse que estava esperando ou que ele aparecesse ou que me ligasse.

Não houve resposta.
Quando já estava dando 23h, resolvi ligar uma ultima vez, e quando a ligação ja estava quase caindo, ele atendeu.
Disse que estava em Bh, que tinha ido resolver umas coisas pra 'não sei quem', que estava sem carro, mas já estava vindo embora, mas tinha q ir em casa, pois estava só de bermuda, que iria demorar um pouco, que não era bolo, que ligava mais tarde, etc etc etc. e terminou dizendo "ate mais tarde".

Traduzo como: blá blá blá... não vou aparecer aí... blá blá blá.

Esperei um tempo sim, simplesmente porque queria dizer umas coisas para ele.
Fiquei "putíssima" (com o perdão da palavra!).
Eu estava pronta, linda, e ele não viria.

Não veio.
Não ligou.

Mandei uma mensagem agradecendo pela noite, e dizendo como ele quer "minha ajuda", diz que quer ficar perto, quer fazer diferente, etc e tal, se age da mesma maneira?!
Na primeira oportunidade que tem de provar o quanto quer mudar, quer fazer diferente, me mostra o contrário!

Até que ponto posso acreditar no que você diz, J? Já não sei mais, sinceramente...

Quero ver quanto tempo vai levar para vir conversar comigo sobre isso.
Estou cansada desse tipo de coisa..

Cansada de desculpas esfarrapadas, de ilusões....
Será sempre assim?
_____________________

Ao menos uma coisa boa teve no fato de eu ficar em casa.
Tive uma conversa tão boa com o ex de bh (o amor da adolescência de Itabira)...
A gente meio que teve uma DR, que nunca tivemos.
Lembramos coisas boas e ruins, explicamos um ao outro coisas que haviam ficado "no ar", sem resolução, rimos um pouco lembrando do passado...
E ele chegou ate a dizer que "quer se casar comigo".. haha! (não agora, pq somos novos.. rs. Palavras dele.)
Mas o melhor de tudo, foi saber que fui a única de quem ele gostou de verdade.

Pena que esta história é inacabada, complicada, cheia de altos e baixos...
Poderia ter sido linda.
Talvez ainda seja um dia.

Mas acredito que não agora.
__________________________

Preciso mesmo viajar.
Dar um tempo disso tudo aqui.
De mim tb.

01/11/2010

REconhecendo



- Quero ficar mais perto de você agora. Sei que deixei de viver muita coisa boa agindo como agia, desligado como eu era.

- É.. Fazer 30 realmente mexeu muito com você, né? (com cara de surpresa por nunca ter ouvido este tipo de coisa da boca dele)..

- Não só fato de ter feito 30. É que andei repensando minha vida, o que fiz, o que construí, o que deixei de fazer, o que deixei pra trás. Isso tudo inclui você. Quero te conhecer de novo.
[Sorri. :)]

- Muito prazer! Sou a Raisa.

Risos e risos...

- Me sinto bem ao seu lado. Me sinto eu mesmo. Você gosta de mim até hoje né?

- Não sei. Acho que sim, mas talvez não da mesma forma. Antes "comia na sua mão". Hoje estou mais madura e sou mais eu.

- Entendo...

- Não some mais não, tá?

- Quero ficar perto, já disse. Quero fazer diferente agora. Me ajuda?


__________________________
:)