02/11/2015

Saudade é o que eu tenho na bagagem.



A gente segue a vida, segue em frente, tapa as feridas e vai ardendo assim mesmo. Carrega na bagagem todas aquelas lembranças de quem não está mais caminhando conosco. 
Vez em quando a mala pesa, o coração sente e a gente precisa parar, ajeitar tudo, aliviar um pouco aquele peso todo. Saudade é um sentimento inexplicável mesmo...

06/09/2015

Das velhas amizades que se vão.

Uma das coisas ruins de crescer é que ao criar suas próprias responsabilidades e ter de cuidar de seus problemas, muitas vezes eles tomam conta de seu tempo.
E no tempo que te sobra tudo que você deseja é uma cama confortável e algumas horas de sua série favorita.
Com isso, aqueles velhos e ótimos encontros com os amigos se tornam escassos...
Eles também tem seus problemas, responsabilidades e o desejo pelo tempo de descanso.
Assim, a vida parece por si mesma começar a selecionar suas amizades.
Quem vai, quem fica, quem chega...
Me afastei de muitos dessa forma e muitos se afastaram também.
Seguindo caminhos diferentes onde não há mais tempo para aquelas velhas amizades.
Os que ficam, se tornam mais preciosos e essenciais do que pareciam ser antes, pois agora sim a amizade tem que superar as adversidades, agora sim vocês tem que exercer a compreensão e estar lá da forma que puder.

Sinto saudades daqueles velhos amigos e dos velhos encontros...
Lamento que hoje muitos tenham se tornado quase estranhos para mim e que não tenha restado quase nada além de boas lembranças.
Mas fico feliz pelos poucos que conto em uma mão.
Eles que me mantém sã neste mundo louco, nessa vida corrida... 
Me fazem sorrir e chorar mesmo em conversas rápidas em aplicativos de mensagens.
Eles se importam e são com quem me importo mais.
De resto, fica a nostalgia.

08/08/2015

Start


Já faz tanto tempo que não me reservo alguns momentos para derramar meus pensamentos em palavras aqui...

Não por falta de vontade, nem por falta de necessidade.
A vida anda corrida mesmo.

Trabalho (Graças a Deus!), família, relacionamento, problemas...

Sinto uma falta danada de alguém que vá escutar minhas lamúrias e me dizer que tudo vai ficar bem.
Sou uma pessoa que tende a ser pessimista em tudo que se refere a mim, devido as coisas que passei.
Reconheço isto em mim.
Faço um esforço danado para acreditar que vai dar certo, mas com aquele pé atrás, já pensando no que vou ter que fazer caso não dê.

Já lidei com tantas decepções que tenho tentado me precaver delas.

Chega um momento na vida da gente, que tudo passa a ser "uma última chance" e se não der, não deu. Se não der, eu já imaginava. Se não der, vou me machucar, mas vai passar. Vai ter que passar. Porque tentar de novo não é mais uma opção. Mudar de direção sim.

E mudança é uma coisa bem difícil!
Mas não impossível.

Então, que rolem os dados.
Boa sorte para todos nesse jogo level hard que é viver!

10/02/2015

Meus vinte e poucos/tantos anos



Ontem (já que já se passaram cerca de 40 minutos da meia noite) completei meus 25 anos de vida.
Quando as pessoas fazem aniversario costumo dizer que não é um ano que "estão ficando mais velhas" e sim um novo ano que se inicia em suas vidas.. 
Porque é essa a impressão. É um novo ano, é você com um ano inteirinho de vida pela frente.

 Em meus aniversarios não sou de festejar tanto. 
Nunca fui destas de comemorar, de fazer aquela mega festa, juntar uma turma enorme de amigos e bla bla bla...
Talvez reunir familia, pessoas mais proximas.. Mas nada demais.
Porque é um dia que me sinto mais instrospectiva.
Mais pensativa...

Penso no que fiz do ano anterior e de todos os outros.
Penso na vida que venho levando até aqui e a que pretendo levar daqui pra frente...
Penso no que já conquistei, no que deixei de conquistar e no que tenho plena capacidade de conquistar no futuro.

Reflito sobre o que poderia ser diferente.
O que faria diferente.. Ou não.

O que me faz feliz e o que mantenho por puro comodismo.
Porque percebi que com o passar do tempo a gente parece se tornar um pouco comodo com certas coisas mesmo. Como se não merecesse ou não fosse capaz de ter/viver algo melhor...

Não gosto de fazer promessas de fim de ano. 
Mas gosto de criar metas para mim mesma. 
Sonhos a serem realizados.

Para que no ano seguinte, no proximo aniversario, eu possa avaliar ao menos o quão perto eu estou de alcança-las e o que ainda preciso fazer para isso.

Vinte e cinco anos...
Vividos da maneira que pude.

Parabens pra mim!