06/06/2009

..




Estranho amor

"Vai entender a vida. Eu que sempre procurei o amor, ele sempre foi duro comigo. Antes eu não entendia isso, hoje entento. Quando você recebe o amor sem saber o que ele representa, você o despreza. E o amor, é vingativo. Não é a toa que ele anda lado a lado com o ódio. Por isso você sofre, chora e percorre os piores esgotos da vida. Dor e solidão. Lágrimas que só aparecem quando não existe mais ninguém por perto. Sempre questionamos o amor. Queremos escolher quem nos ame. Confundimos sentimentos. Amizade mais carinhosa. Tesão por alguém. Conforto por conveniência. Aí, para segurar isso, juramos vida eterna e nem sabemos o que realmente sentimos. Desilusão atrás de desilusão. Ficamos machucados, ou fortes, como queira, e acostumamos a sobreviver sem o amor. "Não preciso de um amor para viver". Amor é para os fracos. Não, não é. Amor é para os fortes. Para aqueles que mesmo desacreditados, quando o encontram não viram a cara e se entregam de cabeça, corpo e alma. O amor perdoa. Acredite. Quando ele te encontra você percebe que está pronto para viver a intensidade desse sentimento até ele acabar. A vida ganha sentido e força. Eu já zombei do amor. Hoje eu o respeito."

postado no blog malvadas.org que eu adOro!


"Basta apenas o copo da vinda.
No primeiro gole não ser,
no segundo, encher-se de si
e a partir do terceiro,
não sentir nada além de um palmo.
O álcool é egoísta,
por isso preciso dele.
Sou dona de um corpo só,
e de milhares de mentes."

BeijOs!

Um comentário:

Rafael Bardo disse...

o amor é um incognita, que apenas os mais sábios se predispoem à tentar desvendá-lo
acho q esta é uma tradução do amor que eu nunca vou equecer
"O amor é para os fortes"