30/08/2012

Quando o amor é suficiente?


Pergunta da semana: Quando o amor é suficiente?

Quando e quanto vale a pena? Você abriria mão de alguém que acredita ser o amor de sua vida por sua carreira profissional?
Abriria mão deste grande amor por coisas passageiras?


Eu já abri uma vez. 
E hoje sei que tudo poderia ter sido diferente se tivesse tentado.
Hoje sei que aquele amor não tem volta. Vai ficar pra sempre ali, guardado na memória do que poderia ter sido. Em meio aos outros 'Se's que carrego.
Segui minha vida, segui o caminho que escolhi e estou seguindo.
Mas pra sempre vai ficar aquela sombra de dúvida.

Não gostaria disso de novo em minha vida.
Mas certas coisas não dependem de nós.
Fazemos escolhas em nossas vidas que muitas vezes somos forçados a fazer pelas escolhas que os outros fizeram.
E as consequências são para todos os envolvidos. Para uns mais que para outros...
Tenho as minhas. Mais alguns Se's pra carregar.
Espero que um dia alguns destes possam ser respondidos.

28/08/2012

É estranho...
Mas as vezes o maior medo é perceber que o caminho que estou seguindo é seguro o suficiente e que tudo já se curou. 


‎(¯`v´¯)
`·.¸.·´

☻/
/▌~'______________________________________________
./\.______________________________________________

26/08/2012

Síndrome dos 20 e poucos anos



Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Dá-se conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc. E cada vez desfruta mais dessa Cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco. As multidões já não são ‘tão divertidas’, às vezes até te incomodam.

Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo. Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor. Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto e te achou o maior infantil, pôde lhe fazer tanto mal. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar, e isso assusta!

Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.

Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes. Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso.

De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando. Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.

O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse texto nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça…


Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…
Então, amanha teremos 30. Assim tão rápido.

Autor desconhecido


Vi no Caio Braz

21/08/2012


As vezes é preciso aprender a desconstruir para reconstruir.
Desmoronar para reerguer.
As borboletas mais lindas precisaram passar por um grande processo antes de bater asas.
As dores passam. As tempestades passam. As feridas se curam e cicatrizam. O aprendizado fica.
E a gente acrescenta mais uma cor em nossas asas.



______________
-Das coisas mais simples é que sinto mais falta.

20/08/2012

Take It All



Essa é uma das mais belas músicas da Adele que já ouvi.
Apaixonei e me encaixei. rs. :)

17/08/2012

Que sejam doces os meus sonhos e minhas realizações!




Quanto mais a gente cresce, mais os sonhos também crescem.

Estou entrando num final de ciclo e início de outro.
Uma nova fase de vida.
E com ela, novos planos.
No final deste ano, me torno finalmente uma psicóloga.
Foram cinco árduos e belos anos.
Sempre imaginei o que faria quando acabasse e o desespero toma conta, afinal, deixo de ser uma estudante e passo a ser uma profissional 'desempregada'.
Mas nos últimos dias vários projetos tem surgido e acredito que Deus irá abençoar meus caminhos.
Tudo isso não foi em vão.
E tendo as pessoas que amo ao meu lado, meu suporte, tenho a força que preciso pra superar os obstáculos que podem surgir.

"Que seja doce, que seja doce, que seja doce...."

11/08/2012

É hora de escrever outras histórias.


Depois de tanta luta, depois de tanto tempo, a gente cansa.
Porque dar murro em ponta de faca e 'empurrar com a barriga' não é exatamente saudável, não é? Para nenhum de nós.
Então depois de tanto tempo tentando acreditar em mínimos sinais de que valeria a pena só mais um pouco, só mais uma tentativa, só mais um tempo, só mais uma chance, a gente percebe que as chances já foram tantas... 
Essa história já teve tantas vírgulas e ponto-parágrafo que não sei mais onde foi o começo e o meio.
Mas chega a hora de um ponto final.
Um ponto final para que outras histórias possam ser escritas.
Já não dói tanto como antes.
Hoje o que há é um sentimento de tristeza, de lamentação, daqueles que a gente sente em todo final de história. Principalmente se a história não termina como a gente espera.

Mas a vida não é assim mesmo?

Não há dor ou ressentimento.
Ao contrário, há um afeto enorme, um desejo muito grande de que mesmo que os caminhos sejam outros, sejam caminhos menos cheios de obstáculos. E que a gente possa se esbarrar vez ou outra, afinal, quem disse que disso tudo não poderia nascer uma boa amizade?
E se for pra ser, o destino vai se encarregar disso.
Não eu, não hoje, não agora.

Porque agora eu estou seguindo em frente. Armadura vestida, escudo em punho.
Não vai ser fácil, eu sei. Mas nunca foi.

Me cuido.
Te cuida.


"Daqui a 50 anos eu ainda vou saber seu nome e vou me lembrar de todas as vezes que você me fez sorrir."
- caio f.


08/08/2012

Lispetacularmente falando de saudades

Saudades

-Clarice Lispector

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...

Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!

Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!
De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...

07/08/2012





Em uma época em que os desejos duram o tempo de uma 

estação,

amar virou coisa de gente corajosa.

(Fernanda Mello)






05/08/2012

Eu te desejo:


Uma das minhas favoritas! :)

02/08/2012




Se é nos detalhes que alguém, aos poucos me ganha,  
Tenha certeza: é também neles que aos poucos me perde.
Sacou? ;)