28/02/2011

Para alguém especial...




O modo como você surgiu e está permanecendo em minha vida fez com que tudo isso se tornasse diferente, de um modo muito especial.

Uma amizade que foi surgindo, descobrindo-se estranhamente tantas coisas em comum, e logo você já estava fazendo parte da minha vida...
Um carinho, um afeto tamanho aconteceu, e de repente a vontade de estar junto...

De sentir seu gosto, seu cheiro, seu calor, seus abraços...
A química nem se fale!
Bastou um primeiro beijo pra gente perceber que havia muuuita entre nós....

Você tem feito meus dias melhores, meus problemas e minhas dores suportáveis.

E basta um abraço e um sorriso seu para que tudo passe e eu me sinta segura.

Não sei ao certo o que acontece, só sei que é muito bom!
Me faz bem demais...
Como há muito não me sentia.

Você já conhece alguns dos meus defeitos e mesmo assim consegue me olhar com estes olhos verdes maravilhosos e dizer: "- que defeitos?"
E me arrancar gargalhadas...

Queria saber onde você esteve este tempo todo!

Mas com tudo que estou sentindo e ainda não sei descrever ao certo, também vieram meus medos, meus fantasmas....

Medo de me apaixonar demais e quebrar a cara...
Medo de ir fundo demais, de me iludir...
Medo de acabar gostando mais de você do que você de mim e no final das contas a história se repetir...
Medo de você "não ser feliz ao meu lado"...
"De te perder"... (é até clichê isso!)
Enfim...
Talvez pareçam medos bobos, mas quando a gente gosta é assim, não é?
E quando a gente encontra alguém especial na vida da gente - até mesmo amigos - temos muito medo de perder esta pessoa.

Tenho medo de que toda essa coisa boa, esses momentos tão bons acabem.

Mas quer saber?
Tô pouco me lichando.
Medos existem pra mostrar que a gente tá vivo, pra nos impulsionar, e claro, para serem enfrentados.

Prefiro me arriscar do que ficar pensando no que "poderia ter sido"...

Sei que vale a pena.

;)

Para ouvir: Nando Reis: Por onde andei / O Teatro Mágico: Cuida de mim
_____________________________
De tudo que anda acontecendo em minha vida ultimamente, você tem sido a melhor coisa e tem sido a minha fortaleza! Obrigada!

________________________

Pessoal, desculpem pelos sumiços...
Ando muito ocupada com trabalhos da facul, mono, etc.
Além de estar perdendo noites de sono pela falta de $ (rs!).
A prefeitura resolveu fazer cortes de gastos e não serei mais contratada para aquele estágio no Cersam. Vários amigos estão na mesma situação. =/
Agora vou tentar um outro, num projeto para trabalhar com usuários de crack, álcool e outras drogas.
Torçam por mim!

BeeijO!

25/02/2011

Qual o preço da felicidade?



Até quanto você está disposto a "pagar" pra ser feliz?

Para conseguirmos alcançar nossos objetivos, para chegar até aquilo que acreditamos que vai nos fazer feliz, sempre há um preço a pagar.
Sempre temos de abrir mão de certas coisas...

Tenho um primo com quem fui criada como uma irmã, por morarmos muito próximos e convivermos a vida inteira.
Ele tem uma história de vida conturbada.
A mãe não o "criou" como filho, não deu a ele todo amor e carinho de que ele precisava, sempre o tratava como algo que ela deveria ter se livrado.
Xingava e ofendia na frente de qualquer um.. Inclusive dos amigos.

Ele não conheceu o pai.
Uma vez descobriu onde ele estava e escreveu uma carta, mas a "mãe" queimou a carta e o endereço.

Foi criado pelos meus avós, que sempre deram tudo necessário para sua sobrevivência e uma ótima educação.
Fez cursos, estudou em ótimas escolas, está na faculdade que gosta...
Tem tudo que precisa quando o assunto é casa, comida, roupa lavada...

Mas também não teve realmente o que poderíamos dizer de "referencial de pais".
É arredio, as vezes distante, fechado..
Não é do seu costume expressar carinho, abraçar, pedir "colo" quando algo o aflige.

Apesar de tudo, percebo que não é feliz.
Nunca o vi dar aquela gargalhada gostooosa, aquele sorriso e brilho no olhar de felicidade...

Agora, com quase 24 anos, resolveu que vai morar na Alemanha (ao menos por um ano), na casa de um amigo.
Ele que sempre foi muito "dependente" dos meus avós, agora está querendo bater asas sozinho.

Minha avó está com o coração apertado e há uma saudade precoce no ar.

Não acredito que ele volte.
Mas apesar de ele estar trancando o curso que tanto gosta, saindo do estágio numa ótima empresa e deixando a família aqui, acredito nas suas possibilidades.
Apoio sua decisão, sua coragem.

Ele precisa correr atrás das coisas nas quais acredita, para tentar ser feliz.
Difícil sempre é.

Mas só tentando é que a gente descobre.
O preço a pagar pode não ser tão alto assim, já que aqui ele não encontrou nada que possa fazê-lo feliz.

Ficarei aqui torcendo muito por ele.
A vida já foi muito dura...
Está na hora de poder sorrir mais, de amar, de gargalhar e chorar de tanto rir, de batalhar, de chegar a hora que quiser, de aprender a se virar. De viver.
_____________________________

Já abri mão de muitas coisas em minha vida.
Inclusive de um amor.
Abri mão porque precisava ir atrás do que acredito, do que irá realmente me fazer feliz, enfim...do meu futuro.
No início foi duro, mas hoje sei que foi uma das melhores decisões da minha vida.
Meus sonhos, minhas metas, minha felicidade... sempre estarão em primeiro lugar.

Não sou egoísta por pensar assim.
Só não me anulo por causa de outras pessoas.
______________________________

E você, do que estaria disposto a abrir mão para ser feliz?
Até que ponto iria para buscar a sua felicidade?


Para ouvir: "O Preço" - Engenheiros do Hawai

18/02/2011

Ser / Escolher




O que é "Ser"?
Dicotomia?
Corpo x Mente?
Razão x Emoção?
Pensamento? Capacidade simbólica?
A essência precede a existência.
Somos antes de 'existirmos'...

"Ser" é um verbo tão curto e tão significativo.
Somos tantas coisas!
Mas qual a essência?

"/

Estive pensando estes dias...
Realmente temos o "poder de escolha"?
Realmente escolhemos o que somos e o que fazemos?
Realmente temos esta LIBERDADE?

Não. Somos possibilidades mas também somos finitos.

Em nosso dia a dia, realmente fazemos nossas escolhas "banais", mesmo que escolher o que comer, o que estudar, etc....
Mas mesmo tais escolhas são finitas.
E são orientadas pelos nossos sentidos.
Não temos controle sobre tudo.

E isso é o que muitas vezes angustia...

O medo ou a constatação de ter feito escolhas "equivocadas", ou melhor, que não acabaram como gostaríamos.

E aí, como sempre, os "SE's" estão presentes.
Se eu tivesse escolhido outro caminho...
Se eu tivesse dito de outra forma...
Se eu tivesse escolhido outra coisa...
Se eu tivesse feito de outra maneira...

Que só servem para nos deixar ainda mais angustiados.
Nunca sabemos o que "poderia" ter sido.
Mas as escolhas são feitas.

E é assim que é.
__________________________

Viagens durante uma aula de Psicologia Existencial Humanista...
Não sei se entenderam, mas é mais ou menos o que estava passando pela minha cabeça assistindo a aula! hahaha....

BeijO!

14/02/2011

Senhor, escutai as nossas preces! :)




´Seja feita a vossa vontade, senhor. Porque tu conheces a fraqueza do coração dos teus filhos e só entregas a cada um o fardo que ele pode carregar. Que tu entendas o meu amor - porque ele é a única coisa que tenho de realmente meu, a única coisa que poderei carregar para a outra vida. Faz com que ele se conserve corajoso e puro, capaz de continuar vivo, apesar dos abismos e das armadilhas do mundo.´

(Nas margens do rio Piedra eu sentei e chorei" - Paulo Coelho)

Amém!

11/02/2011

Surpreeeeeesa!




Nunca me importei com comemorações no dia do meu aniversário não..
Não tive tantas festas de aniversário, nem mesmo a tão sonhada festa dos 15 anos.
Gosto mesmo é de ter minha família e amigos por perto..
Se puder encontrá-los, bater um papo, beber umas, rir bastante, já me sinto mais que feliz.

Na última quarta, 9 de fevereiro, pensei que o dia seria como sempre foi nos anos anteriores...
Minha mãe compraria um bolo e alguns salgados para nós, de casa...
Nos ultimos 3 ou 4 anos ela tem feito isso.
E comemoramos eu, ela, Rapha, Beth e meus avós.
Esse ano sabia que ao menos uma pessoa diferente estaria aqui também.
André. :)
Uma pessoa muito especial que ultimamente tem estado "ao meu lado" logo nos momentos em que mais preciso, e proporcionando momentos alegres também, pelo jeito.. rs!
Ele disse que viria me dar um abraço e claro, comer bolo!

Me enrolou o dia inteiro, levou pra tomar sorvete enquanto o "bolo" ficava pronto (é, esse ano a Beth fez), enfim...
Me distraiu...

No início da noite, me levaram para a parte de cima da minha casa (uma área aberta), e dei de cara com alguns dos melhores amigos que uma pessoa pode ter...

Levei um susto!
Fiquei estática..
Nunca tive uma festa surpresa! hahaha...



Minha mãe e meus amigos estavam armando tudo há alguns dias.
E não poderia ter sido melhor.
Não posso negar, que senti falta sim de algumas pessoas especiais como pai, pessoal de Itabira, amigos de BH...

Mas estava tão alegre de estar com meus amigos, minha família e meu lindo (João)!

Sim, estes momentos são aqueles a que chamamos de FELICIDADE...

09/02/2011

Happy Birthday to me!





Pois é!
21 anos...
Lembro que quando era uma adolescentezinha, era louca para fazer meus 18, ser maior de idade, tirar carteira de motorista...
E as pessoas diziam: "Quando chega, passa muito rápido. E vem junto toda a responsabilidade. Não queira amadurecer cedo. Aproveite!"

Sim, eu aproveitei o que pude.
Mas as responsabilidades de certa forma sempre existiram, desde que me entendo por gente.

Sempre me achei madura para minha idade.
A "responsável" da turma. A experiente... Sei lá.
Sempre estava ali, aconselhando, dando colo, consolando, puxando orelha, dando uma de mãe...

Sempre me fiz de forte para os outros.
Os meus problemas eram meus. E os deles, acabavam se tornando meus também.

Carrego destes 21 anos muita experiência de vida, muitas alegrias, muitas lembranças maravilhosas, muito amor, muita dor, muitas mágoas e ilusões, muitos risos, muitos amigos, alguns amores, alguns erros incorrigíveis, e muito, muito aprendizado.

Me orgulho de ser o que sou hoje, apesar de não saber ao exato quem sou...

Mudei bastante ao longo destes anos.
Evolui muito.
Mudei com as pessoas, e passei a me amar mais.
Valorizo bastante minhas amizades, apesar de muitas vezes manter certo afastamento, porque o ser humano é complexo e inconstante...
E hoje quem é seu amigo amanhã acaba se tornando um inimigo (não que eu tenha algum - que eu saiba! Mas vejo o que acontece com outras amigas e não quero isso para mim).

Meu pai sempre me disse: "Não confie totalmente nas pessoas! Tenha sempre um pezinho atrás."

Não sei se isso é bom ou ruim...
Mas sou assim.
Ao menos de início. Fico com um pezinho na frente e outro atrás.
Confio desconfiando.
Para meu próprio bem.

Perdi muita gente importante também nestes 21 anos...
Pessoas que seguiram outros caminhos e pessoas que se foram mesmo.
Sinto falta.
Gostaria que estivessem aqui comigo.
Uma em especial eu sempre converso quando estou triste: meu tio.
Imagino que ele está sentado ao meu lado na cama, acariciando meu rosto, secando minhas lágrimas dizendo: "Vai ficar tudo bem. Estou aqui." E me dando um abraço...
E aí depois de um tempo, o choro passa. :)

Sinto orgulho das amizades que fiz.
São pessoas especiais que quero levar para minha vida inteira!

Minha família é a coisa mais importante da minha vida.
E mesmo que a gente brigue o tanto que for, eles são essenciais e eu os defendo com unhas e dentes de qualquer um. É uma família maravilhosa (tanto a materna quanto paterna) da qual sou muito orgulhosa de fazer parte.
Deus realmente foi muito bom para mim me colocando nessa turma! :D

A profissão que escolhi seguir é encantadora e cada dia acredito mais e mais que estou no lugar certo. As vezes sou bem decidida e as vezes inconstante e indecisa...
Haja vista minhas opções na época do vestibular: Direito, Psicologia, Marketing, Publicidade e Designe.
Não sei o que me fez escolher o curso de Psi, mas sei que acertei.

Das coisas mais importantes da minha vida está o meu afilhado João.
Filho da minha praticamente irmã Dani.
Eles eu tenho certeza absoluta que estarão sempre presentes em minha vida.
E o meu amor é imensurável.

Bom, mas enfim...
As responsabilidades realmente vieram com o tempo, dobrando as que eu já tinha.
E realmente os anos passam bem mais rápido após os 18.
E é verdade que as vezes sinto falta da adolescência e infância.

Se fui feliz? Acho que muitas vezes. E muitas vezes não.. Por isso queria crescer rápido.

Se sou feliz? Difícil... Quando estou com minha família sim, sinto-me feliz.
Com meus amigos também. E sempre que faço algo que gosto e faço bem, também me sinto feliz.

Se sou o tempo inteiro? Não. Acredito que ninguém é.
Mas estamos sempre atrás disso.
De ser feliz. De momentos de felicidade.
São eles que valem a pena.
É por causa deles que a gente continua.



E hoje, com um novo ano de vida começando, só posso dizer uma coisa:

"Que seja doce!"


________________________

Para ouvir: Envelheço na Cidade - Ira!

05/02/2011

Ping-pOng!




Dia desses estava conversando com um amigo e a gente começou a "brincar" de ping-pong de perguntas e respostas.
Só pra saber um pouco mais um do outro..
Resolvi falar um pouquinho aqui! :)


Um prazer: Ver meu irmão sorrir
Um sonho: Me formar e ser bem sucedida na profissão que escolhi
Um amor: O próprio
Pessoas essenciais: Meus amigos
Meu orgulho: Meus pais
Presente de Deus: Meu afilhado João.
Série(s) Favorita(s) : House, Desaparecidos, Arquivo Morto, Two and a half man... Um monte. Adoro.
Filmes: Difícil.. Eu amo. Mas alguns do que mais amei: "Eu sei que vou te amar", "O curioso caso de Benjamin Button", "Comer, Rezar e Amar", "O escafandro e a borboleta", "De pernas pro ar", "Harry Potter" (todos),a saga Crepúsculo, e muuitos outros.
Defeito: tenho vários... sou muito teimosa, cabeça dura. E as vezes não penso para falar.
Qualidade: Claro que também acho que tenho muitas.. Mas acho que meu lado de "justiceira". rs. Odeio injustiças e preconceitos. E também sei ser uma boa e fiel amiga.
O que mais gosto em mim: Olhos e boca.
Qualidades que mais aprecio: Honestidade e humildade. Ninguém é melhor que ninguém.
Defeitos que mais detesto: Inveja, preconceitos e descaso. Infelizmente tem de sobra no mundo hoje...
Música: também é dificil dizer. O que ouço é de acordo com meu humor. Gosto de pop, de rock (especialmente os mais "antigos"), de mpb, reggae, de música eletrônica... Tudo depende de como me sinto.
Comida: Caseira. E mineira. Bem temperada!
Livros: Nossa! Essa é das piores.. Já li tantos! Li alguns do A. Cury e gostei muito. Morangos Mofados - CFA (estou lendo). Clarisse Lispector já li alguns. Faz tempos.
Mas alguns que mais amei: A menina que roubava livros (espetacular!), A Cabana, do Paulo Coelho já li muuuuitos e sou apaixonada: Onze Minutos, Nas margens do rio piedra.., As Valkírias, O Diário de um Mago, Brida, O Alquimista, Maktub, Manual do Guerreiro da Luz..
Li alguns livros espíritas também. Um dos que mais gosto é o Violetas na Janela. :)
Um som: de chuva caindo...Aaah! E de cachoeira!
Um cheiro: de chuva também.. E da minha mãe!
Uma lembrança: Ficar com meu pai, tio e primas vendo tv no quarto, bagunçando e pulando nas camas (em Divinópolis); Natais em família quando ainda criança..
Uma saudade: Meu tio/padrinho.
Maior desejo: Ver meus pais felizes e realizados.
Maior medo: Perder quem amo.
Quando estou triste eu...: Escrevo, choro, converso com Deus, e as vezes saio de carro para dar uma volta ouvindo minhas músicas que me fazem chorar mas ainda. rs
Quando estou alegre..: Dou muita risada, gosto de estar com os amigos, gosto de agradar os outros, de me cuidar mais (pintar cabelo, fazer hidratação, unha, cortar cabelo, etc etc etc)
Quando estou nervosa/irritada: Saia de perto. Falo muito alto. Gesticulo muito. Discuto muito. Melhor ficar na minha... haha..!
Quando estou "atoa": Leio, escrevo, visito blogs, jogo aqui, assisto a bons filmes.
Uma viagem: Floripa.. :)
Um lugar: Poderia dizer meu quarto. Mas que me sinto bem mesmo, na natureza.
Uma estação: Outono.
Uma palavra: Ser.
Um poder: Voar.
O mais me entristece no mundo: Fome, miséria, descaso com a educação e preconceitos.
O que mais me deixa alegre de ver: Quando as pessoas se juntam por um objetivo comum. Quando são solidárias. Assim podemos sim fazer diferente.


E depois eu falo mais, que isso já está grande demais!
_________________

Niver tá chegaaando!
Dia 9...
Nossa! Tempo passa mesmo né?
Tá passando rápido!

BeeeijO meus amores!

02/02/2011

Liberte-se, enfim!




Estava lendo meu horóscopo personalizado no site ego, e vendo aquelas coisas como tarô, etc etc etc...
Não digo que acredito realmente nisso, mas também não duvido.
Acho interessante e gosto de ler.
E pra falar a verdade, sou sim uma típica aquariana.
Meio altruístra, sem preconceitos, amante da liberdade, sonhadora, amo coisas novas, e as vezes solitária, não me ligo a uma religião somente (tenho minhas crenças, só não me prendo)... Enfim.. Lógico que tem mais características e que algumas batem e outras não. Quem quiser saber mais, pode dar uma pesquisada.
Aquarianos devem saber o que tô falando também.

Mas o que quero dizer é o que li lá.

"...Muitas boas surpresas ocorrerão à medida que você compreender que, ao amar sem esperar resultados, os resultados são melhores do que os originalmente esperados. Abra-se ao novo, Raisa! Não apenas a pessoas novas, mas também a novos olhares, novas perspectivas, de modo que o encantamento se derrame e você se perceba com a alma limpa, renovada, respirando e irradiando amor, tornando-se uma presença atrativa e desejada. É hora de amar, Raisa! Não se importe se as pessoas não lhe correspondem. Você aprenderá, neste momento, que o amor faz bem principalmente a quem o emite. E termina sendo algo beneficamente contagioso: magnetiza e afeta, transformando o mundo em torno de si, tornando-o um lugar melhor.

Conselho: Momento de abrir o coração, de renovar."


É...
Parece mesmo que estou precisando aprender isso.
A amar sem esperar ser amada (e é difícil, pois é o que mais quero neste momento!).

Amor, tenho muito guardado dentro de mim.
E dou muito aos meus amigos e familiares sim.

Mas é claro que a gente sempre espera receber amor de volta também.

As minhas decepções, desilusões e quebradas-de-cara, com certeza são devido a essas expectativas que deposito nas pessoas a quem despejo este amor e espero receber tanto quanto ou mais de volta.
Nem sempre são capazes de corresponder.

E é preciso que eu compreenda e aceite isso.
E mesmo assim ame, não é?

Mas aí não seria um amor incondicional?
Esse acredito existir somente de pais para filhos e filhos para pais.
E olhe la! No mundo como anda hoje...

Mas estou sim disposta a isso.
Abrir meu coração.
Irradiar este amor...
Me deixar levar.. Deixar de vez a vida seguir seu rumo.
Se tiver que sofrer, vou sofrer.
A gente junta de novo os cacos.
Não tem problema.

De que vale um coração cheio de amor, se não usá-lo?

"Eu quero crer no amor numa boa, que isso valha pra qualquer pessoa!"