20/03/2013

Desassossegada




A Raça dos Desassossegados

À raça dos desassossegados pertencemos todos, negros e brancos, ricos e pobres, jovens e velhos, desde que tenhamos como característica desta raça comum, a inquietação que nos torna insuportavelmente exigentes com a gente mesmo e a ambição de vencer não os jogos, mas o tempo, este adversário implacável.
Desassossegados do mundo correm atrás da felicidade possível, e uma vez alcançado seu quinhão, não sossegam: saem atrás da felicidade improvável, aquela que se promete constante, aquela que ninguém nunca viu, e por isso sua raridade.
Desassossegados amam com atropelo, cultivam fantasias irreais de amores sublimes, fartos e eternos, são sabidamente apressados, cheios de ânsias e desejos, amam muito mais do que necessitam e recebem menos amor do que planejavam.
Desassossegados pensam acordados e dormindo, pensam falando e escutando, pensam ao concordar e, quando discordam, pensam que pensam melhor, e pensam com clareza uns dias e com a mente turva em outros, e pensam tanto que pensam que descansam.
Desassossegados não podem mais ver o telejornal que choram, não podem sair mais às ruas que temem, não podem aceitar tanta gente crua habitando os topos das pirâmides e tanta gente cozida em filas, em madrugadas e no silêncio dos bueiros.
Desassossegados vestem-se de qualquer jeito, arrancam a pele dos dedos com os dentes, homens e mulheres soterrados, cavando uma abertura, tentando abrir uma janela emperrada, inventando uns desafios diferentes para sentir sua vida empurrada, desassossegados voltados pra frente.
Desassossegados desconfiam de si mesmos, se acusam e se defendem, contradizem-se, são fáceis e difíceis, acatam e desrespeitam as leis e seus próprios conceitos, tumultuados e irresistíveis seres que latejam.
Desassossegados têm insônia e são gentis, lhes incomodam as verdades imutáveis, riem quando bebem, não enjoam, mas ficam tontos com tanta idéia solta, com tamanha esquizofrenia, não se acomodam em rede, leito, lamentam a falta que faz uma paz inconsciente.
Desta raça somos todos, eu sou, só sossego quando me aceito."


(Martha Medeiros)


06/03/2013

O homem quando está em paz...



Você pode não ser um fã de 'carteirinha', você pode não ter ido à sequer um show, você pode não conhecer muito sobre ele, mas pode ter certeza, você sabe o melhor que ele pôde passar, seu dom, seu som, um desabafo, você já cantou as letras que ele compôs, você com certeza já precisou das letras que minunciosamente ele criou para se expressar, para se declarar... é mais que certo dizer que Alexandre Magno, Chorão, Charlie Brown, vai fazer falta.

 Triste e amargo saber que não mais ouviremos sua voz "tão natural quanto a luz do dia" ...

Embalou muitos momentos da minha adolescência.
Marcou vários outros da minha juventude e posso dizer que suas letras me fizeram e fazem pensar tanto sobre a minha vida quanto sobre a sociedade da qual fazemos parte.
Me arrancou risos e lágrimas.. Cantei com a voz rouca de tanto gritar, de tanto chorar... 
Cantei alto, cantei baixinho e so em pensamento...
Só os loucos sabem o efeito que suas musicas provocam.

Você deixou saudades.... Hoje somos todos Chorões.


Só por hoje.

Abri a pagina de postagem para escrever sobre você.
Sobre nós.
Mas fiquei alguns minutos com a tela em branco, dedos imóveis sobre o teclado.
Já falei tanto de você e de mim aqui, e agora me faltam palavras.
É que dentro de mim tudo parece tão confuso as vezes...
Sempre tive certeza de nós, do nosso futuro juntos...
E agora sinto tudo tão distante...
O sentimento não mudou em nada. Nem a vontade de estar junto.
O amor é o mesmo.
Mas com uma certa angústia.
O que antes foi sempre segurança, foi sempre certeza do nosso futuro,
hoje é a certeza do nosso agora, do amanhã.
Do dia-a-dia. Um passo de cada vez.
Como alcoólicos anônimos, "Só por hoje".
A alegria do final do dia, poder dizer que venceu mais um dia.
A incerteza do amanhã, o medo do que virá, do que irá enfrentar, acompanhados da esperança.
E não é isso que é a vida?
Um dia de cada vez?

Mas quero sonhar uma vida de verdade ao seu lado. Como sempre fizemos.
Quero ser pra você a mulher que você sempre diz e dizia ver em mim. Por completo.
E quero que você seja assim pra mim também. 
Como fomos.
Por completo. E isto inclui nossos vários defeitos. 

Então, cururu...
Te amo. "Só por hoje."

Até que seja pela vida inteira...

03/03/2013

.



Senhor, da-me forcas para aceitar as coisas que não posso mudar,
Seriedade para mudar as que posso,
Sabedoria para saber a diferença.


Da-me sabedoria para saber o caminho a seguir, e se o caminho for doloroso, da-me conforto.
Encha-me do Teu amor. Olhai por mim como tens feito.

Encha-me de esperanças.
Muitas vezes sou fraca para desistir por saber que sou forte demais para seguir.
E seguir seria admitir que não há esperança....