25/06/2010

Numa tarde...O encontro




Era um início de tarde cinzenta quando Luíza se deparou com aquela cena.
Ainda tinha esperanças, mas estas se esvaíram quando avistou Marcos, o ex-namorado, com aquela mulher (linda, diga-se de passagem!) aos beijos, sorrisos e carinhos, como um casalzinho apaixonado.
Ela e Marcos haviam terminado o namoro há apenas uma semana e ele já estava ali, com outra e ainda por cima no barzinho preferido dos dois, onde se conheceram...
Pelo jeito ele não estava na mesma situação que ela, que andava deprimida, chorando pelos cantos da casa, cheirando travesseiro com o resto do seu perfume.
Por um instante passou pela sua cabeça a idéia de ir até lá cumprimentá-los, fazer com que ele soubesse que ela os viu.
Mas pra quê? Ele não se importaria... E ela se machucaria ainda mais.
Preferiu sair dali logo, correndo.. Não suportava mais ver aquela cena "patética"..

Certo tempo depois estaria sentada num banco do parque municipal da cidade, no seu cantinho preferido daquele lugar, aos prantos.
Gabriel também estava por ali, praticando seu hobby favorito: fotografia.
Quando se deparou com aquela imagem não resistiu... Uma mulher tão bela num lugar tão belo, que estava ali sentada, triste, deprimida,
como se tivessem arrancado seu coração.
Fotografou... e se aproximou.
Apenas perguntou se podia se sentar e mostrou as fotos tiradas durante todo o dia no parque.
Algum tempo de conversa bastou para descobrirem coisas em comum, como a paixão pela fotografia, o time que torcem, os gostos,
e até mesmo alguns amigos. Já haviam estado numa mesma festa e nem se conheceram antes...Nossa!
Mas ele nem ousou em perguntar o motivo do pranto. Não havia necessidade.

As lágrimas, a tristeza, a dor, já não existiam mais.

Agora só havia risos, conversas e mais conversas, trocas de olhares....
Tinha início ali uma linda história.
Logo ele que dizia nunca se apaixonar, nunca se prender...
Logo ela que achava que Marcos era o seu único amor...

O cinza do início da tarde também havia ido embora dando lugar a um céu azul, límpido.
Coisas que não se explica...
Se vive.


____________________________________

"(…) E quando um rapaz e uma moça dessas se encontram,
seja por um momento ou por horas, tanto faz,
mas por algum motivo, não importa,
eles não querem se separar…”

"Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra."

- Caio F. Abreu

19/06/2010

O que você faz de si?




Em uma das aulas de filosofia surgiu uma frase que tive que anotar na hora, pois me chamou muito a atenção.
A frase é a seguinte:
"Qual a sua participação na desordem da qual você se queixa?"

Refletindo então sobre o que esta frase nos diz, observei o quanto muitas vezes reclamamos tanto das nossas vidas e não fazemos nada para mudar o que nos parece incômodo.
Reclamamos, mas nos mantemos no mesmo caminho, agindo da mesma forma.
Há pessoas que vivem por aí dizendo aos 4 ventos que não suportam mais o casamento, que estão infelizes, que o marido/esposa não presta, etc, mas continuam casadas.
Comodismo?
Medo de mudanças?
Se não consegue mudar aquilo que está te fazendo mal, pare de reclamar!

Sartre dizia que o ser humano está condenado a ser livre.
Sendo condenado a ser livre, portanto, é livre para fazer suas escolhas.
Tudo o que faz é uma escolha.
Até mesmo quando decide "não escolher", já está escolhendo.

Então, o que você precisa entender é que precisa decidir - o que faz de si mesmo e o que faz com o que "os outros" e o mundo fazem de você.
Sartre diz que é isso que é o ser humano.
A existência precede a essência.
Não somos seres determinados.
Fazemos as nossas escolhas, trilhamos nossos caminhos, mas se estas escolhas e estes caminhos, em algum momento, parecerem incertos, temos a liberdade de mudá-los.

Se você se queixa e não faz nada para mudar tal questão que te incomoda tanto, você se torna passivo diante da queixa, ao mesmo tempo em que é ativo no fato de não querer mudar, mesmo sendo infeliz (escolhe esta opção).

O que você anda fazendo de si?

_______________________________________________________
Ps: não sigo a linha existencialista, e é provavel que não siga mesmo quando me formar, mas há algumas idéias e alguns autores como
Sartre que admiro bastante!

Ps²: O mundo perdeu um grande escritor esta semana, José Saramago. É uma pena que pessoas como ele não sejam imortais...

Ps³: Estou de férias! ;P

BeijO


"A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam.
E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa.
Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:
“Não há mais o que ver”, saiba que não era assim.
O fim de uma viagem é apenas o começo de outra.
É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava.
É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles.
É preciso recomeçar a viagem. Sempre."

[José Saramago]

12/06/2010

Aaah l'amour!




Dia dos pombinhos!
aaah o amor...
Esse sentimento tão "sublime"!
Hoje vemos casais apaixonados por todos os lados..
Alguns que deixaram pra comprar o "presente" na ultima hora correndo para as lojas..
haha!
Motéis lotados... (hein?)
Reservas em restaurantes...
Sexshops cheias...

Enfim..É um dia especial.
Acho engraçado como passado alguns dias a rotina toma conta de novo.
Pode não, viu geeeente!
Relacionamento não pode cair na rotina.
É preciso manter a chama acesa.

Falando em chama, o amor é "lindo" e tal..
É aquela coisa que todo mundo quer para toda vida...
Mas o que realmente gostamos é de uma boa paixão.
Paixão mexe com nossos sentidos.
Mexe com o corpo todo, dispara o coração, provoca tremores, arrepios.
É desejo, é querer.
É sentir o gosto dos lábios daquela pessoa que as coisas já "esquentam".
É movimentação na nossa vida.
Coração inquieto...

Geralmente é passageira...
Mas pode se tornar amor.


Voltaire diz:



"Paixão é uma infinidade de ilusões que serve de analgésico para a alma.
As paixões são como ventanias que enfurnam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveriam viagens nem aventuras nem novas descobertas."



E Antoine de Saint-Exupéry diz do amor que:



“O amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim em olhar juntos para a mesma direcção.”



Bom mesmo é as duas coisas né?
Navegar juntos olhando para a mesma direção, em busca de novas descobertas e aventuras..
=D
____________________________________________

Hoje não estou com ninguém.
Não serei hipócrita em dizer que prefiro assim, pois há sim alguém com que gostaria de estar.
Mas não estou triste por isso.
Pelo contrário..
Estou muito bem comigo mesma.
Estou dando tempo ao tempo e as coisas estão caminhando muito bem, obrigada!
Apesar de ter um espacinho ocupado, meu coração é grande e está aberto, como já disse.
E há pessoas querendo ocupá-lo.
Portanto, pra quê tristeza?
Além disso, o meu amor-próprio é muuuito grande...
Me amo bastante.
Isso sim é essencial.

"Ama-te a ti mesmo, para então amar alguém."

_________________________________________

BeijO molhado pra todos, Feliz dia dos namorados para os apaixonados (mantenham a "chama!"..rs!),
e muuuuito beijo na boca para os solteiros também!

04/06/2010

.



“Então, que seja doce.
Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim, que seja doce.
Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar,
feito um pequeno universo; repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante.
Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder.
Tudo é tão vago como se fosse nada.”
- (Caio F. Abreu)

Então, que seja doce!
Não sei o que me espera, mas que seja doce.
Tenho meus sonhos, mas não tenho roteiro.
Faço o possível para alcançá-los, ou para que me alcancem...
Se não, paciência!
Sonhos são para serem sonhados e nem sempre serão realizados...

Se o caminho tiver obstáculos, superarei.
Nada me impedirá de caminhar.
Posso hesitar, pensar em desistir, parar por um tempo, mas seguirei.
Há uma força dentro de mim que impulsiona a continuar.

Que seja doce...


_______________________________________


Hoje estava sozinha com meu irmão e ele deu uma crise de epilepsia.
É de certa forma comum, normal, ele é epiléptico até mesmo por causa do autismo.
Mas fico tão mexida de vê-lo tão indefeso, sofrendo tanto...
Chorei tanto..
Eu lá com ele no quarto e meu cachorro latindo como se estivesse pedindo ajuda. (sempre faz isso quando o Rapha passa mal!)
Voltei a trabalhar, e agora me colocaram na escola la na Apae, ajudando a olhar os meninos.
Como tenho uma certa experiência por causa do Rapha, não está sendo tão difícil.
Fico emocionada com o carinho que alguns deles tem conosco.
Abraçam, beijam...As vezes um simples olhar demonstra tanta coisa!
Um deles tem paralisia cerebral e não fala nada... Tem limitação de certos movimentos...
E quando chego, ele me olha e me dá um sorriso tão lindo!
É incrível como a gente doar um pouco de atenção e carinho faz uma diferença enorme e não custa nada.
Faz um bem tão grande...
E o pior é saber que ainda existe gente que maltrata, que tem preconceitos, que não respeita e faz mal para estas pessoas tão especiais.


BeijO grande, carinhoso.. cheio de saudades..!

ps: imagem ficou bacana né? ;P