21/02/2010

À você, coração.




"Por que será que o coração gosta tanto de pregar peças?
Gosta de ser teimoso, gosta de perigo, de emoção, das coisas "mais erradas"?
Ah, coração! Esteve tão bonzinho por tanto tempo!
Consegui de certa forma ter um controle sobre você!
Mas rebelde como é, tinha que mostrar as garras, né?
Mostrar que tem asas...
É como um adolescente que odeia limites e tem sede por liberdade.
Sede de adrenalina...
É... Pois agora você achou a sua adrenalina.
Um amor antigo mal-resolvido.
Um alguém totalmente diferente do que sou hoje, mas que tem tudo o que um dia fui e que me faz voltar a ser aquela de antes quando está por perto.
Mas este é o problema. Não está por perto.
E então, resurge quase que das cinzas (rs!) aquele outro alguém.
Sim, aquele!
O amor platônico de adolescente, que foi realizado, mas nem tanto.
Uma história também um pouco mal-resolvida e muito complicada.
Um alguém que te fez sofrer, te fez chorar, te fez sangrar, mas nunca odiar.
Aquele que você chegou a pensar ser o amor da sua vida. Logo você, que não acredita em único amor...
E ele que te fez tanto mal ao mesmo tempo que te fez tanto bem, aparece para colocar você num turbilhão de sentimentos, de incertezas.
E você não sabe dizer não. Nunca soube. Pelo menos não pra ele.

Um totalmente diferente do outro.

Sentimentos parecidos e diferentes se misturando.
E você aí, sem saber o que fazer.
Se ouvisse sua dona, não estaria passando por isso.
Mas quem mandou ser tão inconsequente!
Agora é esperar para ver no que vai dar...
Como sempre, o tempo vem para resolver tudo.
Vamos deixar acontecer.

Talvez não seja nem um e nem outro.
E você se aquiete novamente.

Quem saberá?"




"A distância maior que existe é aquela entre a cabeça e o coração.
Os meus na verdade não são nem amigos."



(isto foi escrito há alguns dias...mas não deu pra postar antes.)


BeijO carinhoso..

3 comentários:

Angel disse...

E tenho certeza que mesmo depois desse papo sério com seu coração, ele continua senhor de si, não é verdade?

Adorei seu texto... Fiquei aqui pensando que somos feitos de músculos, ossos, vários órgãos, e quem manda em tudo é o cérebro? Que nada! É o coração. É ele que comanda nossos atos, faz da gente o que quiser.

E paixão mal resolvida é isso, parece que sabe a hora exata de aparecer, revira a vida da gente, deixa tudo de ponta-cabeça, e dai fazer o quê? Cruzar os dedos e torcer para que dessa vez se resolva, de preferência, da maneira mais gostosa.

:)

Abraços, RaH.

Maria Luisa disse...

O amor, o coraçao nos prega peças mesmo. Muitas vezes nos deixando sem reaçao alguma. Ele é assim mesmo, qundo resolve se entregar se joga de verdade..
Podendo nos deixar cheias de marcas de tristeza =/

bjos

Vanilla disse...

Eu conheço essas palavrinhas tão bem escritas rs
beijão pra vc Rah, e parabéns pela aprovação no teste ;)
tem post novo lá no vanilla sky, vai por lá depois tá!