25/06/2010

Numa tarde...O encontro




Era um início de tarde cinzenta quando Luíza se deparou com aquela cena.
Ainda tinha esperanças, mas estas se esvaíram quando avistou Marcos, o ex-namorado, com aquela mulher (linda, diga-se de passagem!) aos beijos, sorrisos e carinhos, como um casalzinho apaixonado.
Ela e Marcos haviam terminado o namoro há apenas uma semana e ele já estava ali, com outra e ainda por cima no barzinho preferido dos dois, onde se conheceram...
Pelo jeito ele não estava na mesma situação que ela, que andava deprimida, chorando pelos cantos da casa, cheirando travesseiro com o resto do seu perfume.
Por um instante passou pela sua cabeça a idéia de ir até lá cumprimentá-los, fazer com que ele soubesse que ela os viu.
Mas pra quê? Ele não se importaria... E ela se machucaria ainda mais.
Preferiu sair dali logo, correndo.. Não suportava mais ver aquela cena "patética"..

Certo tempo depois estaria sentada num banco do parque municipal da cidade, no seu cantinho preferido daquele lugar, aos prantos.
Gabriel também estava por ali, praticando seu hobby favorito: fotografia.
Quando se deparou com aquela imagem não resistiu... Uma mulher tão bela num lugar tão belo, que estava ali sentada, triste, deprimida,
como se tivessem arrancado seu coração.
Fotografou... e se aproximou.
Apenas perguntou se podia se sentar e mostrou as fotos tiradas durante todo o dia no parque.
Algum tempo de conversa bastou para descobrirem coisas em comum, como a paixão pela fotografia, o time que torcem, os gostos,
e até mesmo alguns amigos. Já haviam estado numa mesma festa e nem se conheceram antes...Nossa!
Mas ele nem ousou em perguntar o motivo do pranto. Não havia necessidade.

As lágrimas, a tristeza, a dor, já não existiam mais.

Agora só havia risos, conversas e mais conversas, trocas de olhares....
Tinha início ali uma linda história.
Logo ele que dizia nunca se apaixonar, nunca se prender...
Logo ela que achava que Marcos era o seu único amor...

O cinza do início da tarde também havia ido embora dando lugar a um céu azul, límpido.
Coisas que não se explica...
Se vive.


____________________________________

"(…) E quando um rapaz e uma moça dessas se encontram,
seja por um momento ou por horas, tanto faz,
mas por algum motivo, não importa,
eles não querem se separar…”

"Num deserto de almas também desertas, uma alma especial reconhece de imediato a outra."

- Caio F. Abreu

5 comentários:

Jeh Marissol disse...

QUE COISA MAIS LINDA...é bom lembrar q acontecimentos especias ainda existem e acontecem por ai!!!

lindo texto, parabens
bjs

Desabafando disse...

Nossa, que lindooo! maravilhoso ler isso num lindo domingo de sol! rsrsrs....foi real esse encontro?

RaH disse...

não..
acho q é mais um encontro "ideal"..

Michelle - Simples assim disse...

Lindo blog!

visite: www.mrp1313.blogspot.com

Beijos

dand disse...

Hey Raissa...Me desculpe a demora em responder seu comentario..mas eu estava muito desaparecido do meu blog...Retornei esta semana já com post novo..

Bom, esse lindo texto que vc escreveu é sobre vc mesmo? ou foi um conto? É tão bom quando a vida nos reserva surpesinhas inesperadas né?
principalmente quando a gente mais precisa.

Beijo no colação!
Dand.