05/09/2010

As vezes




As vezes sou menina que deseja um colo para chorar... Deseja proteção.
As vezes sou mulher, que deseja, simplesmente.
Que deseja um corpo, um abraço, um afago.

A noite em meu quarto, sou um ser que não sei dizer. Sinto.
Pensamentos vagueiam enquanto a noite passa. "Taquipsiquismo".
Mal acompanho.
Cenas da minha vida se misturam a cenas de uma vida que não tive, mas gostaria de ter.
O passado as vezes vem me visitar, e me deixa mergulhada em lágrimas...
Ou anestesiada, por não conseguir mais, de tanto chorar.
Já não sinto nem mesmo dor.
Então tento imaginar um futuro. É um futuro bom... Feliz.
Mas parece tão distante, tão impossível.

Melhor ficar no presente. Por mais que não seja tão bom como eu gostaria.
Sonhar é bom. Mas não se pode fugir da realidade.
A gente tem é que procurar mudar as coisas agora. Para que o amanhã seja melhor que hoje.
______________________________


Ps:esses dias estou em Sampa, para um congresso de psicologia.
Conhecendo melhor a cidade tb. E o pessoal que está comigo por tantas horas a semana inteira e a gente mal se fala... Está sendo bacana! Desculpem a demora...
ja ja passo pra deixar um beijinho pra cada um.


BeijOs

2 comentários:

Desabafando disse...

Nossa, quantas vezes já tive momentos exatamente iguais ao do post? rsrsrs...infinitas vezes!

Grasi disse...

Como diz Martha Medeiros: "Sou uma mulher madura que às vezes anda de balanço. Sou uma criança insegura que às vezes anda de salto alto..."
Bjão e um começo de semana super iluminado :)