24/11/2010

O baixista.





Aaah o baixista.

Músicos são encantadores!

Me relacionei com 3. O J (bateirista), um amigo colorido, R (tb bateirista) e Antônio, ou Tonhão, ou Dogão. Rsrs...

Tocava numa banda que ensaiava nos fundos do restaurante da mãe de 2 amigas. Nos conhecemos assim.. Quando ia com minhas amigas assistir aos ensaios da banda.
Um dia, eu e uma dessas amigas fomos com ele e o vocalista da banda para a casa dele. Bebemos um pouco, rimos muito, assistimos filme, jogamos purrinha (só rolava doidera! Mas nada muito além do “limite”, tá?) e numa das prendas da purrinha, eu tive que beijá-lo (e detalhe: com leite condensado). O beijo foi mais longo do que o necessário. Haha...

Depois disso ficamos mais algumas vezes... Começamos a namorar.
Era muito bom! Ia pra casa dele e ficava ouvindo ele tocar as músicas da banda pra mim, ou minhas músicas preferidas que também eram as dele. Nós tinhamos muito em comum. Assistiamos filme, pipoca com sazon (hmmm!), e muuuito amor.

Pôr do sol na rampa de vôo livre...

Tudo muito lindo. Por 8 meses.

Até o momento em que descobri que ele havia me traído (e inclusive feito sexo c/a garota) numa cavalgada numa cidade próxima, que foi com 2 amigos da banda,e que óbvio, eu não fui.

Descobri por um amigo em comum, que disse que escutou ele contando em uma rodinha de amigos na “pelada de domingo”. Quando perguntei, ele primeiro me chamou de louca. Depois confessou. Apesar de amá-lo muito na época, não consegui perdoar. Eu não confiaria mais.

Terminei, chorando muito e escutando que eu “tinha um coração de pedra, onde estava o amor que sentia?” .
Estava em mim. Me amando primeiro.

Por um tempo, ele me ameaçava. Mandava recados, mensagens. Dizia que queria voltar, que iria fazer diferente, reconquistar minha confiança. E eu dizia que não dava. Ele mandava dizer que não aceitaria me ver com outro. Meu pai ficou indignado.. Acho que até o procurou, pois as ameaças pararam.

Não nos vimos mais, por um bom tempo. Só neste ano fui reencontrá-lo num bar em Itabira, e temos contato pela net, porque um dos amigos dele é pai do filho de uma amiga minha (a que a mãe era dona do restaurante).

Temos uma amizade legal até. O que passou, passou..
Sempre ouvíamos Bikini Cavadão na casa dele, num dvd que dei a ele de presente.
Agora, toda vez que escuto me lembro dele.

"Vou te pegar na sua casa, deixa tudo arrumado!
Vou te levar comigo pra longe..
Tanta coisa nos espera! Me espera na janela...
Vou te levar comigo."


BeijO!

3 comentários:

Andressa Keka disse...

own amiga,
realmente todo mundo teve um músico na vida, acho que esses são os mais bonitinhos e perfeitos.
acho que vou fazer a mesma coisa.
escrever sobre minhas paixões.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijocas minha flor!

Desabafando disse...

ah, estou adorando suas histórias sabia? E eu tb nao perdoaria traição assim nao. Dificil retomar a confiança quando se perde.

Elih disse...

Garota, os músicos são de matar. Houve até um estudo sobre eles serem mais apaixonantes que a maioria dos outros homens...
Eu gostei do seu desabafo, como diz minha tia, quem trai uma vez, trai cem!

beeijos