27/08/2011

Nada se compara...



Nenhuma palavra dita é o suficiente para acalentar um coração despedaçado.
Nenhuma saudade se compara a saudade dos que já se foram.
Ninguém substitui ninguém.
Nenhum amor é igual a outro.
Assim como nenhuma dor também não o é.

O silêncio as vezes é o mais adequado para certas situações onde as palavras não bastam.
O abraço acaba sendo uma fonte de força, uma tentativa de manter a realidade.

Hoje eu iria postar outra coisa, que estou pra postar há dias.
Mas estou um pouco triste com o falecimento de um vizinho.

Sei o quanto dói perder alguém, mas não sei como dói, pois como disse, cada dor é uma.

A morte é a única certeza da qual não sabemos onde, nem quando, nem como virá.
Só esperamos que seja tranquila, que Deus esteja nos "esperando" num lugar bonito qualquer...

E que a dor dos que ficam sejam amenizadas.
A saudade fica.

Beijos.

Ps: Parabéns aos profissionais da Psicologia. E aos futuros também.. Hoje é nosso dia!

2 comentários:

Lua disse...

Realmente, essa é uma dor que muitas vezes dispensa palavras, pede apenas abraço e companhia silenciosa daqueles que a gente sabe que pode contar. E engraçado que não é uma coisa que a gente "supera" totalmente. A dor pode até transormar-se em resignação, em boas lembranças da pessoa querida que sei foi, mas a saudade nos lembra o quão insubstituível cada um é.
Ah, e obrigada atrasada pelos parabéns aos psicólogos, para você também!
Bjs

Andressa disse...

saudade de vc minha princesa! s2