19/09/2011

Minhas metades


"Tenho uma parte que acredita em finais felizes. Em beijo antes dos créditos, enquanto outra acha que só se ama errado. Tenho uma metade que mente, trai, engana. Outra que só conhece a verdade. Uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés. Outra que sobrevive sozinha, metade autossuficiente."

[Caio F.]


Tenho mesmo uma porção de mim que ainda é menininha,
que fantasia,
que acredita,
que sonha alto e não tem medo de cair lá de cima,
que acredita em contos de fada e vilões,
que brinca,
que ri como se não houvesse amanhã,
que perde a vergonha (ou não a tem),
que cai, rala os joelhos e espera alguém que possa assoprá-los e dizer que passou.

Mas também tenho minha parte mulher decidida,
que luta todos os dias,
que tem objetivos e corre atrás deles,
que planeja (ou tenta!) um futuro,
que carrega o mundo nas costas,
que tem dores insuportáveis e outras nem tanto,
que se irrita e se estressa facilmente,
mas no momento seguinte está sorrindo de novo,
que tem suas crises de choro, sua solidão,
que acredita que amanhã será um novo dia,
e que todas essas dores vão passar.

Porque sou forte.
Porque nada é para sempre.
Porque o mundo gira.
As coisas mudam.
As pessoas mudam.
E eu também.

Nenhum comentário: