17/11/2011

Mas há dias em que nada faz sentido.


Há dias em que me sinto a pessoa mais sozinha do mundo.
Como se nada nem ninguém pudesse me entender, me ouvir, sentir, amar.
Ninguém enxerga o que sinto aqui dentro.
Nenhum carinho parece ser suficiente.
E o vazio parece enorme!
Um buraco que vai se abrindo e corroendo.
Nada preenche.

Nenhum comentário: