07/07/2013

.

Há muito (ou não tanto assim) tempo atrás, viver era pesado.
Sempre me sentia com um peso nas costas e um aperto no peito, inexplicáveis.
Não disse isso a quase ninguém... Aliás, acho que por isso tenho essa sensação de carregar pesos.
Eu não compartilho. 
Se você passar por mim na rua, me vir sentada em um bar com amigos ou qualquer coisa parecida, vai pensar: "Essa menina está feliz! Olha esse sorriso?"
Mas ao olhar no fundo dos meus olhos, ao ver seu brilho, irá perceber que lá no fundo alguma coisa incomoda e muito.
E por mais que seja difícil para mim compartilhar, é difícil sentir solidão.
O aperto tem voltado.
Olha para minha vida agora, e não vejo nada que possa me fazer sorrir de verdade.
Nada que me diga que vai ficar tudo bem.
Até porque, meu histórico diz que quando as coisas estão ruins, acabam piorando.
E eu não sei se aguento mais...

Só queria ter a certeza de que vai ficar tudo bem.
Só queria que essa dor passasse logo.

Um comentário:

Mauricio F. disse...

Não tem como pessoas notarem, ao passar, o quão está/estamos numa solidão... ao menos comigo, só noto quando começo a conversar um pouco. Pior, eu já deixo as vistas, pois, cansei de guardar e não compartilhar... Não me acho uma pessoa frustrada, muito menos derrotada, quem dera fosse "ranzinza" de verdade (como alguns me acham atualmente), mas... apenas cansei de ser como eu era, de esperar falsas expectativas de alguns e quem se magoava apenas era eu.
Bom, não alongarei. Siga a vida também, pense em si, não se sinta mais, descabele-se um pouco... pois você é linda e sempre acharei linda. Se não está feliz, então seja guerreira e persista! Jogue fora coisas arrastadas, pessoas que te deixam pra baixo sem que vejam, entre outras males... e viva por você ser feliz! Lute!